A bipolaridade das pessoas

Quando me sugeriram o tema, pensei que seria interessante escrever sobre, mas não publicar! Principalmente por que algumas pessoa se sentiriam exclusivas ao post. Mas digo a estas que não, o post inclui muito mais que esse ou aquele, e sim sobre dicotomia cansativa que nos deparamos em situações diárias.

Por que tudo tem que ser ou sim ou não!? Ou gosto ou desgosto!? Ou é legal ou não é!? Ou falo ou não falo!? Ou é bom ou é ruim!? Ou é maravilhoso ou é um nada?!?

Me perdoem os dicotômicos, e me perdoem os bipolares, mas apreciar o momento é fundamental. Por mais que pense, não entendo o por que não podemos ficar (às vezes) no meio termo! Por que a cidade ideal não pode ser essa, e por qual motivo a faculdade é tão ruim, e por que às vezes é tão difícil não se ouvir o que se deseja! Já dizia em outros posts, e recapitulo aos que perderam, mas ninguém está aqui para preencher suas expectativas, então aprender a lidar com as situações é essencial! Por que não apenas reconhecer o momento, a oportunidade e a pessoa ao seu lado, e ser grato por isso, e apreciar isso com todo o seu ser?!

Uma vez se prestou vestibular, e quando passou, só se reparavam os defeitos da Universidade. Uma vez se pediu em namoro, mas só se viam as imperfeições do outro. Uma vez se implorou um emprego, mas só se contava a hora de voltar pra casa! Percebe o quanto perdemos? Percebe que há pessoas mais gratas pelo mesmo emprego, estudo e relacionamento que você possui, e há ainda aquelas que sonham alto com tudo o que possui. O quanto poderíamos aprender a gostar e aproveitar o momento. Pode não ser o melhor do mundo, mas simplesmente é, e isso basta. Não me refiro ao fato de acomodar-se a situação, mas saber aproveitá-la, reivindicá-la quando for a hora, e abandoná-la quando não fizer mais sentido, mas não por isso e aquilo. Por que é ruim e por que é bom. Uma vez que vivemos num mundo como o nosso, temos que ser conscientes que nada é bom ou totalmente ruim! Somos humanos, e como todos, passíveis de erros, e de em momentos sermos a maravilha ou sermos o nada! Num dia ser tudo e no outro não ser reconhecido!

Um ‘não’ não é o fim do mundo e às vezes nem mesmo significa um Não! Uma pergunta certa no momento errado pode levar também a uma resposta errada. E a bipolaridade nessas situações é visível! Por favor, bipolares, percebam que a vida é muito mais que uma dicotomia, e podemos apreciar muito mais quando relevamos pontos e apreciamos outros. Arrependermos-nos será muito fácil, mesmo que não sejamos fortes o suficiente para reconhecer isso. E o que já foi vivido, já é definitivo, tal qual como tudo que é simples (1). E apenas é. Sem mais nem menos.


(1) Carlos Drummond de Andrade – Viver não dói

http://www.youtube.com/watch?v=FmG7QM0lFA8

Comentários

  1. Celebremos a apolaridade de alguns!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom. Mas creio que o mundo não teria graça se não existissem aqueles que só enxergam 100% de bom e ruim nas coisas.

    Nosso mundo é, como você disse, mais do que isso, pense nos processos quimicos, fisicos que nos cercam... são todos bipolares, como ser diferente?

    Esse assunto pode dar mais caldo, não acha?

    Ai está nosso desafio!

    Parabéns, ate mais...

    ResponderExcluir
  3. Assim como é simples e complicado viver!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre um ano difícil, um ano pesado.

Por que namoramos?

Sobre as pessoas que nos cercam...