Graduada

É inexplicável a sensação de dar passos em direção ao palco, de beca, salto e capelo em mãos. É, praticamente, inacreditável. Você começa caminhando a procura constante da família, sobe, senta-se e pensa consigo mesmo: WOW! Eu to mesmo aqui!

É uma mistura de “cumpri minha obrigação”, “chegou a hora de caminhar por si só” e “não quero dizer tchau”. Ainda mais quando você sabe que a Danny que está se formando cresceu muito nos últimos 4 anos, junto de outras pessoas que saíram ainda bobinhas e perdidas do aconchego da família e juntas e ainda sem muito conhecer uns aos outros, aprenderam que responsabilidade não precisa vir com seriedade. E que alegria é fundamental.

Aprendeu ainda que muito do que você sabia não servia pra nada, e que aprender a conviver é a lei da vida pra qualquer profissão. Que confiar é importante. Mas nunca de olhos fechados. E que é vergonhoso e memorável sair de amarelo na rua!

Vivi, e convivi. Ri. Chorei. Tive crises financeiras, de estresse, TPM, tcc e emocional. Comi insetos, conheci o diabo verde, e quintas de faxina. Marmitei muito. Passei mal. Passei bem. Passei e não passei. Chorei muito. Mas ri! Brindei. E como fotografei! Amei.

E na nossa última festa, como dancei, cantei, ri, chorei e amei tudo de novo. E não perderia esse dia por nada. Ainda não casei, mas acho bem provável que tenha sido a melhor festa da minha vida.

Foi a festa dos meus anos incríveis.

Foi A FESTA.

I Love u, girls!

Comentários

  1. Lindaaaaa..
    Que saudades..
    Está otimo seu Blog..

    Amo vc minha Graduada..hehe

    ResponderExcluir
  2. Lindas palavras e perfeitas ao expressar a sensação da maioria dos formandos naquele momento!
    Me identifiquei muito =]
    Parabéns pelo dom, Danny!
    Beijos*

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sobre um ano difícil, um ano pesado.

Por que namoramos?

Sobre as pessoas que nos cercam...