UAHUAHUAHUAHUAHUAHUA... Eu Ri!

Pra rirem de mim, por que nem eu consegui segurar as risadas desse fato tão estranhOOO!

Como alguns já sabem, iniciei meu estágio em Cubatão ontem. E como alguns também sabem, até chegar lá tem chão. Preciso diariamente estar na porta do restaurante em exatas 7 horas. E preciso consequentemente sair de minha casinha por volta das 5 e 20, caminhar por 20 minutos até metade do canal 3 e lá aguardar um ônibus intermunicipal , o famoso Cubatão/Cosipa!

Pois bem. Fiz este caminho na segunda, dia de estréia do estágio. E hoje, também o refiz². Acordei e já me deparei com os 20 minutos do relógio! Pasmém, estou atrasada! Levanto num pulo, coloco a calça jeans, blusinha, pego bolsa, caderno e jaleco, uma fatia de pão para o caminho e lá fui eu. Andei muito rápido, estava muito quente (para variar). Estava morrendo de medo de perder o bus e me atrasar, frequentemente olho pra ver se não aparecia nenhum ônibus de Santos pra eu ir até o canal 3! Pooois bem! Corri muito muito e muito. E quando cheguei, sentei-me e fui verificar o celular pra ver se minha companheira de bus não tinha ainda mandado mensagem. Pois bem. Pasmém. Sem mensagens novas. 1:54h. 1:54h?????????????????

Siiiiiiiiiiiiiim. Eu me preocupei tanto em não me atrasar que até me adiantei demais. Foi quando caiu a ficha de que eu havia saido apenas 4 horas mais cedo. Como eu não notei a diferença? A noite é praticamente igual durante todo o tempo! E sem outras alternativas, EU RI. Foi quando bateu o medo de estar sozinha de noite! Apesar de já ter ido a pé até o local, a volta foi muito pior. Por que eu sabia que eram 2 hrs da manhã e não 5!


Voltei para a casa pela avenida da qual julgava mais segura, e quando entrei, precisava contar essa piada pra alguém. Lá estava o porteiro que olhou estranho para mim quando sai vestida para trabalhar 1 e meia da manhã, e que me olhou mais estranho ainda quando voltei às 2. Ele riu muito e até passou a informação adiante. Cheguei em casa aos risos. Dormi. E acordei 5 e meia, ATRASADA e repeti tudooo de novo. Tive a sorte do bus atrasar um tiquinho e eu consegui pegá-lo e contar tudo para as minhas companheiras de estágio.


Por sorte consegui voltar com o ônibus da empresa, que passará cedo em frente a minha casa, e se por acaso eu der uma de louca sonambula de novo, ao menos estarei em frente de casa!
Eu ri muito de mim mesma! Ainda não entendi o que eu fiz e por que não vi aquele número 1 antes dos 20 minutos quando acordei! Deve ser o resultado do sono + cansaço.
Ou não (se pá Freud explica!)!


Mas que rendeu risadas, rendeu mesmOOO!

Comentários

  1. se eu visse essa cena ia te considerar um fantasma, toda de branco em plena madrugada.

    se freud explica eu não sei...

    mas eu explico:

    É SAUDADE!

    calma que já to voltando!

    Beijo, sua doida!

    ps: a psico só vai ter aula dia 22... se a sylvia não me quiser eu só volto na ooooutra semana! =D

    ResponderExcluir
  2. Aaaaaaaaaaaaaaai Danny!!!!
    Como vc consegue acordar atrasada duas vezes menina???
    Tsc, tsc... rs

    ResponderExcluir
  3. isso sim pode ser considerado um belo post para um blog denominado 'sorrisos largos' !

    ResponderExcluir
  4. Bem essa história eu já sabia né, mas realmente...
    Se a família souber vão dizer que você herdou a loucura da famíia Novaes... hehehe...

    Às vezes eu acordo e não sei que dia é, levo um bom tempo pra me concentrar e descobrir, é dia de levantar cedo, cedíssimo, nem tanto... dá um tilt...

    Mas essa é pra contar para os herdeiros heim, se você não contar eu conto hahahahahaha...

    Beijocas...

    ResponderExcluir
  5. Eu ainda acho que você herdou a loucura da família Novaes! hahahahhahaha

    Mentiiiiira... (falando o mais louco da Gaspar da Silva... hahahaha)

    Mas adoro esse tipo de história. A gente se pega em um momento digno de lembrar pra sempre! É muito gostoso isso!

    Mil beijokas, vizinha! =^P

    ResponderExcluir
  6. Danny!
    O Anderson me contou e eu nem acreditei, ri demais!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Por que namoramos?

Sobre um ano difícil, um ano pesado.

Sobre as pessoas que nos cercam...